Conheça os pequenos tesouros de Lisboa – Isabel Martinez

A MÚSICA QUE DÁ VIDA

Num lindo domingo, estava eu no rossio, Lisboa, à espera de um amigo e ouvi um som lindo e romântico vindo na minha direcção. Curioso como sou, não poderia deixar de dar uma vista de olhos.
Era uma menina, nos seus vinte e poucos anos, tocando um instrumento peculiar e, ao lado dela uma placa no chão escrita “estudante à rasca”. Aquilo chamou muito a minha atenção, não só pela atitude da miúda ao fazer pela vida, mas também pela forma como ela tocava. Depois de uma actuação fabulosa não resisti e fui ter com ela.

Gaita-de-foles,  um instrumento da família dos aerofones, composto por pelo menos dois tubos melódicos (ponteiro ou cantadeira), e de um insuflador, mediado por uma válvula chamada soprete,  ambos ligados a um  reservatório de ar de nome fole ou bolsa. Na maioria dos casos há pelo menos mais de um tubo melódico, pela qual se emite uma nota pedal constante em harmonia com o bordão. É um instrumento modal, na maioria das vezes jônio (no modo dó).


A origem do instrumento é incerta, existem várias teorias sobre a mesma, contudo  a gaita é tocada em toda a parte do mundo, sendo a Escócia o único país a fazer dela uma marca nacional. Além da beleza do instrumento, o que me fascinou mesmo foi a história da menina. Uma história linda de persistência, trabalho, paixão, amor, música e arte. Uma historia sem dúvida de grande exemplo.

       Isabel Martinez, portuguesa de 23 anos, natural do Porto. Isabel começou por estudar na Faculdade de Belas Artes, mas acabou por tirar a licenciatura em Teatro-Interpretação. Porém a sua paixão pela instrumento veio desde muito sedo, ainda no secundário onde cursava arte. Foi aí onde começou a fazer malabarismo e a tocar Gaita-de-foles.
Em Agosto do ano passado mudou-se para Lisboa para fazer o mestrado em Artes Perfomativas e, com a conjuntura do país e as dificuldades que têm os artistas em geral em conseguir um emprego na área, Isabel juntou o útil ao agradável, fazer o que ela adora para ajudar nas suas despesas. O problema às vezes são policia que a expulsam de um lado para outro como se esta fosse uma marginal. Mas a vontade, a alegria de tocar, se divertir e alegrar as pessoas não a faz desistir. O maior desafio para Isabel agora é trabalhar como actriz em Lisboa ou ter um trabalho estável na sua área, coisa que todos sabemos que é muito difícil no país em que vivemos. O seu maior sonho é poder fazer teatro e música um pouco por toda a parte. Gostava de poder viajar. Trabalhar com pessoas apaixonadas pelas artes e que queiram transformar o mundo, provocar ondas.

Por enquanto, ela vai continuar a alegrar os nossos ouvidos com a sua música, tocando em todo canto e beco,  sendo criativa, fazendo amizades, conhecendo pessoas novas e, o mais importante, sem nunca desistir.

A arte é vida. Arte, música e cultura são a nossa identidade, por isso vamos apoiar, dar valor e ajudar. Se não faz diferença? Porque não!

Fonte: wikipédia, http://www.gaitadefoles.net/ http://www.gaitadefole.com/historia.htm

Autor: Ney Carvalho
Correção: A. Mihaela Pop

You May Also Like

Leave a Reply

Obrigado por visitar este site, espero que te divirtas!

Quer ser o primeiro a receber as publicações e a dar muitas risadas?

Introduza o teu e-mail aqui, em seguida enviaremos um e-mail e é só aceitares.

Obrigado por subscrever a nossa .página

Isso significa o muito para nós.

shares
%d bloggers like this: