Como Beyoncé, Drake e Justin Bieber cresceram no Instagram

O aplicativo de compartilhamento de imagens Instagram tornou-se uma importante ferramenta de marketing que, nesta semana, atingiu a marca de 500 milhões de usuários mensais em apenas cinco anos. Mas, nos últimos seis meses, ele ganhou um papel ainda mais ativo na indústria da música graças à contratação da grande responsável por parcerias musicais, Lauren Wirtzer-Seawood, pela empresa de gestão e entretenimento Parkwood Entertainment, que pertence a Beyoncé.
“A música é extremamente importante para o Instagram como negócio. É por isso que me chamaram”, disse a executiva. O foco de Lauren é criar uma ponte entre o aplicativo e a indústria musical e isso significa fazer com que artistas como Radiohead, Taylor Swift e Beck integrem campanhas de marketing do Instagram.

Postagens de Beyoncé e Drake em datas próximas ao lançamento de seus álbuns conseguiram aumentar o número de seguidores em 28% (mais de 16 milhões) e 16% (mais de três milhões), respectivamente. Desde que a cantora pop anunciou seu single “Formation” pelo aplicativo, em fevereiro – assim como seu álbum “Lemonade” e sua versão visual, em abril – suas postagens somaram 151 milhões de interações (curtidas e comentários). A divulgação do álbum “Views”, de Drake, que acabou virando meme, conquistou 52 milhões de interações desde 1º de abril.
A equipe de Beck usou o Instagram quando iniciou o “brainstorm” para o lançamento de seu último single, “Wow”. “Trabalhei com o time do cantor durante meses para saber a ideia que eles tinham sobre como usar a comunidade pra contar a história de sua visão criativa”, contou a executiva.
O resultado foi uma colaboração de um dia entre Beck, a gravadora Capitol Records e mais uma dúzia de artistas escolhidos a dedo por ele. Cada um desses artistas compartilhou um pequeno vídeo com um trecho exclusivo da música. No total, essas postagens reuniram 4,5 milhões de visualizações até agora.

A inabilidade de incluir links nas legendas do Instagram, porém, limita seu efeito e outras redes sociais estão na competição por devotos. O Snapchat, por exemplo, reportou sete bilhões de visualizações diárias em janeiro e atraiu fãs do DJ Khaled até admiradores do presidente da Warner Lyor Cohen, mas a fama dos smartphones pode estar acabando. O Twitter sofreu uma queda de um terço no uso da rede nos últimos dois anos.
Mesmo assim, uma pesquisa feita pela Nielsen Music em março descobriu que usuários do Instagram gastam 42% a mais em itens relacionados a música do que o resto da população e são duas vezes mais propensos a pagar por um serviço de streaming.
“O Instagram percebeu como os artistas são valiosos para a plataforma e quer ter relacionamentos sólidos com eles”, conclui Lauren.

You May Also Like

Leave a Reply

Obrigado por visitar este site, espero que te divirtas!

Quer ser o primeiro a receber as publicações e a dar muitas risadas?

Introduza o teu e-mail aqui, em seguida enviaremos um e-mail e é só aceitares.

Obrigado por subscrever a nossa .página

Isso significa o muito para nós.

shares
%d bloggers like this: