Como o homem mais rico do mundo luta pela pobreza

A carta anual de Bill e Melinda Gates vai para o seu grande amigo e filantropo Warren Buffet que em 2006 doou  grande parte da sua fortuna para a Fundação Gates com o intuito de combater doenças e reduzir desigualdades,  o mesmo vem no seguimento do pedido feito pelo próprio sobre o impacto que o seu gesto teve no mundo.

É incrível o trabalho que esta fundação tem estado a desenvolver principalmente no que diz respeito a diminuição da mortalidade infantil no mundo, combate a fome, combate a malária e diarreia, bem como, educação,  apoio aos pequenos agricultores e na criação de serviços financeiros para os pobres.

Pode- se dizer que Bill e Melinda têm cumprido o seu papel na sociedade, os números são impressionantes. É por essas e outras que acreditamos que é possível chegarmos ao “número mágico” (0), falamos de mais de 122 milhões de vidas de crianças salvas de 1990, incrível. A maior indignação do casal é que as crianças estavam morrendo por serem pobres, como o mesmo afirma, “nos países ricos, ninguém morre por diarreia ou por malária”.

É incrível ver como o homem mais rico do mundo, segundo a Forbes, se importa com a questão de salvar vidas, chega até a afirmar que “Salvar vidas de crianças é o melhor negócio da filantropia”. Acredito que se todos fizesse-mos apenas 1% do que a Fundação Gates faz para acabar com a pobreza, poderíamos estar muito mais longe. Recomendo firmemente a visitar o Bog: gatesnotes.com onde encontrará motivação suficiente para fazer parte desta geração que está transformando o mundo.

Fonte: gatesnotes.com