Pais proibidos de chamar filho “Griezmann Mbappé” pelo registo civil

Um casal do sudoeste da França, fã de futebol, foi proibido pelo tribunal de dar ao seu filho o nome de “Griezmann Mbappé“, em homenagem aos dois jogadores da seleção francesa campeã mundial, confirmou fonte municipal à agência AFP.

Este nome inédito foi rejeitado por um juiz do tribunal de Família em Brive-la-Gaillarde, quase cinco meses após o nascimento da criança, referiu a mesma fonte.

Segundo a rádio local France Bleu Limousin, que revelou a informação, o menino chama-se agora Dany Noah.

Quando os pais foram registar a criança, um conservador do registo civil daquela cidade francesa avisou o procurador do Ministério Público da intenção dos pais de atribuir o nome daqueles dois futebolistas e que isso podia ser contrário aos interesses da criança.

Segundo o jornal La Montagne, os nomes Griezmann Mbappé foram abandonados, mas ficaram registados na conservatória na eventualidade de haver uma decisão judicial contrária ao que ficou decidido.

Notícias que mereciam ganhar “Óscar” do jornalismo. Vai mijar de tanto rir.

Para seu humor e descontração, separamos 31 notícias confusas e engraçadas que o jornalismo brasileiro já nos proporcionou.

1. O retrato falado psicografado. 

Jornalismo da Depressão/Reprodução

2. Para matar muitas fomes. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

3. Sério mesmo?

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

4. The Walking Dead, nova temporada. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

5. Estatísticas comprovam que…

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

6. ~Literalmente~. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

7. Se organizar direitinho todo mundo transa. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

8. A manchete misteriosa. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

9. Protestando contra o protesto.  

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

10. Ué?

SitesBipolares/Reprodução

11. Morte morrida. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

12. Especialista que manja dos paranauês. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

13. Aquele trocadilho. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

14. A gente descobriu isso agora. Obrigado. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

15. Coerência, a gente vê por aqui. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

16. Que caralho de situação. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

17. Nada bom. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

18. Boa notícia!

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

19. Roarrrr!

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

20. Apenas um dia comum. 

Paraná Online/Reprodução

21. Segurança chique. 

G1/Reprodução

22. Ninguém foi preso. 

G1/Reprodução

23. Quem nunca?

Grandes manchetes do jornalismo brasileiro/Reprodução

24. Melhor ter ido aplaudir o pôr do sol. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

25. Ficar vendo TV vicia, viu. 

Jornalismo da Depressão/Reprodução

26. Vixi. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

27. Ficaríamos. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

28. Doiz casos. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

29. Mortos matados. 

Jornalismo Vai Com Deus/Reprodução

30. Ou biscoito. 

Grandes manchetes do jornalismo brasileiro/Reprodução

31. ¯\_(ツ)_/¯

Grandes manchetes do jornalismo brasileiro/Reprodução

Saiba quanto ganham os políticos em cada país

Os salários dos políticos variam bastante de país para país. A Love Money escolheu 31 países para saber quanto dinheiro é que os membros do Governo levam para casa. Os mais bem pagos chegam a receber mais de 78 mil euros por ano.

O salário dos políticos varia muito de um país para o outro. Analisamos 31 países de todo o mundo e quanto dinheiro os membros de seu governo levam para casa.

India: 15.450 Euros anuais

Os membros do parlamento indiano viram os seus salários duplicar em 2018. No entanto, com os subsídios e benefícios concedidos, os políticos da Índia vêem ainda este valor duplicar.

China: 19.508 euros anuais

Os membros do governo chinês, incluindo o presidente Xi Jinping, viram os seus salários aumentar 62% em 2015. Os baixos salários têm sido criticados por encorajarem a corrupção ente os oficiais do governo.

Hungria: 24.830 euros anuais

O valor do salário dos políticos húngaros é ligeiramente superior ao salário médio do país de 20.019,51 euros.

República Checa: 27.387 euros anuais

O salário base dos membros do parlamento checo é bastante superior ao salário anual médio na República Checa, que no final de 2018 era de 15.745,32 euros.

Polónia: 27.916 euros anuais

Depois de controvérsia sobre os bónus, os políticos polacos levaram um corte de 20% nos seus salários em 2018. O corte fez com que alguns deles se tornassem nos membros do governo mais mal pagos da Europa.

Turquia: 29.823 euros anuais

Os membros do governo turco viram os seus salários crescer de 9.200 para 15.250 liras em abril de 2015.

Espanha: 33.667 euros anuais

Em Espanha, os políticos ganham salários muito semelhantes com a média salarial do país. São os salários de políticos mais baixos da Europa Ocidental.

Portugal: 49,175 euros anuais

Os membros do parlamento português ganham 49.175 anuais, mais do dobro da média salarial do país.

Suíça: 58.526 euros anuais

Os políticos suíços não são os mais mal pagos da Europa, mas são os que têm uma base salarial mais baixa.

Quénia: 64.910 euros anuais

Os membros do governo do Quénia viram o seu salário diminuir 15% em 2017, como parte do plano de redução dos salários do setor público em 35%.

África do Sul: 66.753 euros anuais

Os salários dos políticos da África do Sul aumentaram em 2017. O presidente Cyril Ramaphosa optou por não aumentar os salários em 2018 num esforço de redução de custos.

Suécia: 76.751 euros anuais

Os políticos suecos são os mais mal pagos do conjunto de países da Escandinávia.

Finlândia: 79.200 euros anuais

O salários dos políticos finlandeses sobe para 85.130 euros depois de 12 anos de serviço. Os salários são definidos por um Comité de Remuneração.

Rússia: 82.757 euros anuais

Os salários variam consoante o governo em funções, mas a maioria dos ministros sem um papel sénior ganham 82.757 euros anuais.

Bélgica: 86.498 euros anuais

O salário dos políticos belgas é largamente superior à média salarial do país. Em 2017, acabaram as bebidasgrátis no restaurante do parlamento federal, hábito que durou quase 30 anos.

França: 87.472 euros anuais

A França tem uma longa história de socialismo pelo que não é surpreendente que os salários não sejam particularmente altos.

Dinamarca: 89.187 euros anuais

De acordo com a OCDE, é na Dinamarca que o salário médio é maior. Os políticos belgas não podem recusar o salário do seu trabalho e devem aceitar o salário base.

Reino Unido: 90.763 euros anuais

Os políticos britânicos esperam ver os seus salários a aumentar mais 2.323 euros este ano.

Holanda: 92.286 euros anuais

Os membros do parlamento holandês recebem uma pensão base de 7.705 euros por mês.

Irlanda: 94.337 euros anuais

Os políticos com posições de autoridade recebem ainda uma pensão adicional, dependendo do seu papel.

Noruega: 96.571 euros anuais

São os políticos mais bem pagos da Escandinávia. A Noruega lidera o Index de Democracia do Economist Intelligence Unit’s 2018 como a “Melhor Democracia do Mundo”.

Áustria: 104.549 euros anuais

Os membros parlamentares da Áustria recebem este salários mas podem pedir um subsídio adicional mensal para pagar a dois assistentes.

Canadá: 115.902 euros anuais

Um membro da Câmara dos Comuns canadiana recebe um salário base de 115.902 euros anuais. Os aumentossalariais têm sido alvo de críticas do público.

Alemanha: 118.180 euros anuais

Os políticos alemães são dos mais bem pagos da Europa. O salário visa atrair pessoas de todos os backgrounds.

Itália: 127.115 euros anuais

Os políticos italianos são conhecidos pelos seus elevados salários, mas em 2018 as suas pensões foram cortadas.

Austrália: 125.323 euros anuais

Os políticos australianos são dos mais bem pagos do mundo. Os seus salários têm aumentado 2% ao ano desde 2016.

Estados Unidos da América: 154.293 euros anuais

O presidente norte-americano, Donald Trump, doa o seu salário a grupos como o National Institute on Alcohol Abuse ou o Departamento de Segurança Interna. Mas os membros do congresso recebem menos. Desde 2010, têm votado contra aumentos de salário.

Nova Zelândia: 174.068 euros anuais

Os políticos da Nova Zelândia têm os salários congelados. O primeiro-ministro afirma que esta é uma medida para aumentar a equidade na sociedade.

Japão: 242.968 euros anuais

No Japão, os políticos recebem seis vezes mais do que os cidadãos. Os membros do governo são muitas vezes alvo de escrutínio no âmbito dos seus salários e da alegada corrupção.

Nigéria: 425.648 euros anuais

Num país onde muitas pessoas vivem com cerca de 1,77 euros por dia, o salário dos políticos nigerianos é um dos maiores do mundo.

Singapura: 787.827 euros anuais

Estes são os políticos mais bem pagos do mundo. A controvérsia gerada à volta dos elevados salários tem sido sujeita a muitas críticas, mas o governo argumenta que só assim conseguem atrair políticos de alto calibre.

Fonte: Dinheiro Vivo

Porque dia 1 de Abril é Dia da Mentira?

Muitas pessoas, ao redor do mundo, brincam com o Dia da Mentira

Muitas pessoas, ao redor do mundo, brincam com o Dia da Mentira, que acontece no dia 1 de abril, mas quase ninguém sabe a origem da data.

Tudo não passa de uma brincadeira que surgiu na França, no reinado de Carlos 9º (1560-1574). Desde o começo do século 16, o ano-novo era comemorado em 25 de março, com a chegada da primavera. As festas, que incluíam troca de presentes e animados bailes noite adentro, duravam uma semana, terminando em 1º de abril.

Em 1562, porém, o Papa Gregório 13 (1502-1585) instituiu um novo calendário para todo o mundo cristão – o chamado calendário gregoriano – em que o ano-novo caía em 1º de janeiro. O rei francês só seguiu o decreto papal dois anos depois, em 1564, e, mesmo assim, os franceses que resistiram à mudança, ou a ignoraram ou a esqueceram, mantiveram a comemoração na antiga data.Essas pessoas que demoraram para se acostumar com o calendário, e as que resistiram à troca da data, tornaram-se alvo das mais variadas formas de ridicularização. Eram chamadas de “bobos de abril”, recebiam convites para festas que não existiam e ganhavam cartões e presentes esquisitos no dia 1º de abril. Desde então, a mania de pregar peças nesta data percorreu o mundo e dura até hoje e data ficou conhecida como “Dia da Mentira“.

Esta empresa paga-lhe para viajar pelo mundo e provar comida

Alerta emprego de sonho: há uma empresa britânica que está à procura de uma pessoa para viajar pelo mundo a provar comida.

Vibrant Vegan Co., uma empresa que oferece serviços de entrega de refeições vegetarianas, está em busca de um Director of Taste (Diretor de Gosto, em português) para percorrer o mundo e experimentar novos pratos, relatando, posteriormente, as suas experiências à empresa. O candidato selecionado terá que descobrir novos ingredientes exóticos para a Vibrant Vegan Co. incorporar nas suas receitas.

O viajante escolhido passará até quatro meses em cada destino – como Índia, China, Turquia, Chile, México ou Japão – e terá direito a 28 dias de férias e a despesas pagas (incluindo viagem, alojamento e alimentação). O salário? Aproximadamente 58 mil euros por ano.

Os candidatos devem ter, pelo menos, três anos de experiência na área ou como chefs. «Apesar de a empresa ser vegana, o candidato não precisa de ser, mas deve concentrar-se apenas em ingredientes à base de plantas quando estiver a trabalhar», lê-se no site da empresa.

Aceda ao site da Vibrant Vegan Co. para saber mais sobre a vaga de emprego e percorra ainda a fotogaleria acima para conhecer os dez melhores destinos de viagem para vegans.

COMO É O CEREBRO DE UM VICIADO EM SEXO?



O viciado em sexo é capaz de qualquer coisa para saciar a sua obsessão, sem lhe importar as consequências que isso possa trazer. Contudo, isto não significa que esteja satisfeito com a sua situação: ele quer deter a sua obsessão, mas não consegue.Suas condutas sexuais são compulsivas e muito obsessivas, dificilmente controláveis… Talvez aí esteja o desafio mais importante desta condição: o fato de não saber parar significa um problema maior do que ter um desejo mais acentuado do que outras pessoas.

“O instinto erótico pertence à natureza original do homem. Está relacionado com a forma mais elevada do espírito”

-Carl G. Jung-


O cérebro de um viciado em sexo é muito parecido ao de um viciado em drogas ou álcool, mesmo que não exista uma dependência química ou fisiológica semelhante.

O caminho que o seu pensamento e o seu comportamento tomam se relaciona diretamente com o transtorno obsessivo-compulsivo que os leva a focar todos os seus esforços para conseguir mais estímulos sexuais.

A atividade cerebral da dependência do sexo reflete a mesma atividade que a dependência de drogas.

A Dra. Valerie Moon, parte da equipe de pesquisas do Departamento de Psiquiatria da Universidade de Cambridge, afirma que ainda não se pode falar de dependência, apesar do estudo realizado com 19 homens adultos ter revelado uma maior atividade cerebral nas três regiões especificas do cérebro que coincidem com a dependência das drogas e do álcool.



Quando isto não acontece, as suspeitas também se concentram na biologia do cérebro: em um viciado em sexo o neurotransmissor dominante é a dopamina, que se relaciona com a motivação e a retro alimentação das recompensas.

Uma dependência de sexo pode ser avaliada na medida em que afeta o sistema emocional da pessoa, assim como a sua capacidade de levar um estilo de vida totalmente normal.

Leia Mais: Cerveja com sabor a vagina.

Outros estudos recentes revelaram que existem diferenças entre o cérebro de um alcoólatra e o de uma pessoa que ingere álcool sem sofrer de dependência.

Os processos químicos, o funcionamento neurológico e a estrutura cerebral são qualitativa ou quantitativamente diferentes comparando um alcoólatra a um bebedor ocasional. Poderia acontecer o mesmo com os viciados em sexo e as pessoas que levam uma vida sexual saudável, mais ou menos ativa?



O viciado procura saciar o seu apetite sexual porque precisa, e não porque quer ou porque desfruta do ato sexual.
Na Grécia antiga distinguia-se o ato psicossexual prazeroso (eros) do desfrute carnal (afrodisia) e também dos relacionamentos amistosos (ágape).

Contudo, a hipersexualidade apenas se relaciona com o desejo sexual material; isto é, o sexo físico ou atividade meramente afrodisíaca.

Saber se o seu cérebro é um viciado

Contudo, uma pessoa que desfrute das experiências mais corporais da sua sexualidade não tem por que esconder uma dependência do sexo.Sabemos que o nosso cérebro é viciado em sexo e que é preciso pedir ajuda quando estão presentes os seguintes aspectos:

– O dia a dia gira em torno de pensamentos, preocupações e fantasias sexuais impossíveis de esquecer e que geram impulsos incontroláveis a serem satisfeitos. O desejo sexual é excessivo mas a falta de controle é o eixo central da dependência.



-O impulso sexual não consegue ser controlado, impedido ou interrompido, mesmo que isto implique em consequências graves, perigos ou esgotamento físico.

– A materialização da fantasia funciona como um reforço da conduta: a busca do sexo não é por desfrute e prazer e sim pela necessidade fisiológica de reduzir o mal-estar que tem a ver com a incapacidade de controlar a dependência.

– Obedece à repetição de condutas ou comportamentos hipersexuais durante mais de 6 meses consecutivos, não se reconhece pela simples necessidade de extravasar em um momento pontual de estresse agudo.



– O efeito negativo aumenta com a evolução da dependência, potencializando o sentimento de culpa ou vergonha, destruindo a autoestima, favorecendo a depressão e a rejeição e trazendo consigo rupturas sentimentais, familiares e profissionais.

A dependência do sexo não é mais que uma válvula de escape para pessoas que não souberam administrar de outra forma os seus desafios existenciais.

Ainda há muito para descobrir

Rory Reid, psicólogo da UCLA, confirma que ainda há muito trabalho a fazer a respeito do diagnóstico, classificação e tratamento da hipersexualidade quando diz que “seus cérebros confirmam um desejo sexual elevado nas regiões cerebrais que esperávamos, mas o estudo não nos diz se estas pessoas tem uma dependência de sexo”.

(Fonte: amenteemaravilhosa.com.br )

A pergunta que continua desafiando a humanidade em pleno sec. XXI

SER DIFERENTE

Em toda história da humanidade focamos em responder diversas perguntas, a natureza do homem é tão curiosa que questionamos tudo, porque isso é assim, de onde  veio isso, como foi que aconteceu, o que havemos de fazer e etc.

Algumas destas perguntas até hoje não foram respondidas, e desencadeiam grandes debates entre as pessoas. Um dos grandes exemplos é a existência humana, opiniões divididas entre cristãos e ateus, que pela minha opinião nunca irão chegar a um consenso, mesmo com todas as provas que já existem sobre ambas as teorias.

Mas essa não é a minha pergunta, pois esta pergunta já a tenho respondida desde os meus 18 anos.

Beleza da Criação


A minha pergunta para alguns é muito simples, é fácil de ser respondida, pois já a fiz a muitas pessoas e elas demoraram 2 segundos para responder, mas os meus amigos, leia bem, amigos, não falo de aproveitadores, não falo de colegas, sabe o que é isso? Então vou explicar.

Amigo é aquele que não te diz o que queres ouvir, mas sim o que careces e precisas de ouvir. Não são aqueles que te vêm como possibilidade nem como um objecto.
São aqueles com que podes contar, são aqueles que dariam sua vida por ti, seu amigo te ama e não se importa de te ver melhor do que ele porque se estás bem, ele também vai estar. Tens?

Meus amigos só olharam para mim, indignados com a pergunta, pois não queria acreditar que não sabia a resposta.

Antes de entrar na pergunta, preciso que saibas quem eu sou.

Sou um ser chamado humano, vivo na via láctea, no sistema solar, no terceiro planeta que gira em redor do sol, esse planeta segundo Marco Feliciano tem um nome estranho, é chamado de Terra, quando deveria ser chamado de Água, porque tem mais água do que terra. E neste planeta terra, temos vamos continente, estou no Europeu, no pequeno país chamado Portugal, mas concretamente na cidade de Lisboa, esse é o meu endereço no mundo cósmico.

Sistema Solar

“Vivo num mundo em que vale mais aquele que tem mais, vale mais aquele que teve a “sorte” de nascer bonito e bem afeiçoado, se fores como eu que quando olha no espelho não sabe se está de frente on de costa, tem que rezar mesmo.

Dizem no mundo, que o homem vale aquilo que tem no bolso, por isso muitas as pessoas não valem nada, e outras menos anda.

Vivemos num mundo de inversão de valores, onde o certo virou errado e o errado virou certo. Ser honesto hoje é sinônimo de bobo de e otário.

O mundo que vivemos está vivendo um cataclisma de identidade muito grande, ninguém mais sabe o que é, por exemplo, as pessoas pensam que neste século XXI materialista e capitalista a maior riqueza é o ouro, é a prata, é o dinheiro que têm, mas esquecem do que realmente é importante.

Pessoas não importante de pisar as outras para chegar aos seus objectivos, lutam pelo poder como se fossem leões na selva. Não se preocupam em criar, em inovar, “a galinha da vizinha é sempre melhor que a minha”.

A pergunta é: É POSSÍVEL VIVER NA TERRA E SER DIFERENTE?


A resposta à primeira vista é óbvia, claro que é possível, mas quando der por si, está sendo e fazendo igual a todos.

É possível, mas não é fácil. Ninguém quer ser motivo de chacota, ninguém quer ser o burro da turma, ninguém quer ser pisado sempre.

Sabe aqueles comentários tipo: “Tens que abrir os olhos”, “Não pode ser burro a vida toda”, “Tens que pensar em ti”, “Se fosse o contrário ele não faria”. Ninguém gosta de ouvir.

É possível viver nesta terra e ser diferente.

Não venham para cá, alienígenas, nós não brincamos em serviço.

Como o homem mais rico do mundo luta pela pobreza

A carta anual de Bill e Melinda Gates vai para o seu grande amigo e filantropo Warren Buffet que em 2006 doou  grande parte da sua fortuna para a Fundação Gates com o intuito de combater doenças e reduzir desigualdades,  o mesmo vem no seguimento do pedido feito pelo próprio sobre o impacto que o seu gesto teve no mundo.

É incrível o trabalho que esta fundação tem estado a desenvolver principalmente no que diz respeito a diminuição da mortalidade infantil no mundo, combate a fome, combate a malária e diarreia, bem como, educação,  apoio aos pequenos agricultores e na criação de serviços financeiros para os pobres.

Pode- se dizer que Bill e Melinda têm cumprido o seu papel na sociedade, os números são impressionantes. É por essas e outras que acreditamos que é possível chegarmos ao “número mágico” (0), falamos de mais de 122 milhões de vidas de crianças salvas de 1990, incrível. A maior indignação do casal é que as crianças estavam morrendo por serem pobres, como o mesmo afirma, “nos países ricos, ninguém morre por diarreia ou por malária”.

É incrível ver como o homem mais rico do mundo, segundo a Forbes, se importa com a questão de salvar vidas, chega até a afirmar que “Salvar vidas de crianças é o melhor negócio da filantropia”. Acredito que se todos fizesse-mos apenas 1% do que a Fundação Gates faz para acabar com a pobreza, poderíamos estar muito mais longe. Recomendo firmemente a visitar o Bog: gatesnotes.com onde encontrará motivação suficiente para fazer parte desta geração que está transformando o mundo.

Fonte: gatesnotes.com

Pokémon Go fatura US$ 200 milhões em apenas um mês

É difícil acreditar que o Pokémon Go foi lançado há apenas um mês nos EUA, mas é verdade – o jogo que conquistou o mundo e quebrou todos os tipos de recorde foi lançado no dia 7 de julho.
Nesse primeiro mês, o jogo de realidade aumentada, criado pela empresa de São Francisco Niantic, faturou mais de US$ 200 milhões em receita líquida, de acordo com uma estimativa feita pela plataforma de desenvolvimento de aplicativos Sensor Tower.
Comparando três dos jogos para smartphones mais populares da App Store e da Google Play (loja de aplicativos para dispositivos Android), Pokémon Go, Clash Royale e Candy Crush Saga tiveram pouco mais de US$ 200 milhões, aproximadamente US$ 124 milhões e US$ 25 milhões de lucro, respectivamente.

Enquanto outro aplicativo muito bem-sucedido lançado esse ano, o Clash Royale manteve um crescimento constante de lucros em seu primeiro mês, o lucro gerado pelo Pokémon Go disparou depois que o jogo foi lançado no Japão, em meados de julho. E embora a histeria inicial envolvendo o app tenha diminuído um pouco nos países em que já foi lançado há algum tempo, o jogo ainda está entre os mais baixados da Apple Store.

Fonte: Forbes.com.br